Quinta

A Quinta da Veiga

A Quinta da Veiga localiza-se na margem direita do rio Douro no coração do Cima-Corgo, próximo do lugar do Ferrão. A sua plena exposição a Sul confere-lhe uma excelente aptidão para a produção de vinhos de elevada qualidade, beneficiando igualmente de uma ampla vista sobre o rio Douro e as vinhas que dominam a paisagem do vale.

O projecto da Quinta da Veiga teve início em 1986 com a plantação das primeiras vinhas. Criada a partir da agregação de pequenas parcelas agrícolas, na sua maioria votadas ao abandono, constitui hoje um mosaico paisagístico dominado por vinhedos, mas onde coexistem outras culturas agrícolas tradicionais da paisagem duriense tais como: olivais, pomares de citrinos, entre outros.

Salienta-se que no perímetro da propriedade junto a uma linha de água existe um pomar de citrinos implantado em três terraços com a particularidade de ser muralhado. Esta estrutura está classificada como património de interesse municipal.

 

Com um total de 50 hectares, as vinhas ocupam cerca de 25, na sua maioria plantadas em patamares. As parcelas de vinha são diferenciadas por castas, onde quatro das mais prestigiadas e tradicionais uvas tintas estão presentes: Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinta Barroca. Existem ainda duas parcelas de vinhas velhas com mais de 60 anos.

As uvas produzidas na Quinta da Veiga destinam-se à produção de Vinho do Porto e de vinhos de mesa com Denominação de Origem Controlada (DOC – Douro). A produção/ha é de cerca de 4 toneladas e anualmente a produção ronda os 70 000 Litros de vinho, distribuídos pelas duas categorias.

Dispersos pela Quinta existem uma série de complexos edificados que remontam o século XVIII. Estes constituíam pequenos centros de vinificação que integravam áreas habitacionais. Dois dos mais representativos foram recentemente reabilitados. 

Em 2003 concluí-se a Adega localizada no lugar das Mouras, e em 2007 a unidade de Turismo em Espaço Rural, localizada na Veiga, abriu as portas.